O ANDAR COM A PRESENÇA DE DEUS

A PRESENÇA DE DEUS TEM TE ACOMPANHADO?

Uma reflexão sobre o texto de juízes capítulo 6 em nosso cenário hoje.

Você se sente sendo guiado, livrado, cuidado, protegido, instruído, consolado em todas as situações que atravessa no dia-a-dia?

A Bíblia vai narrar na passagem objeto de estudo, disponível em:  https://www.bibliaonline.com.br/acf/jz/6, que o povo de Israel abandonou a Deus.

Deus permitiu então, que eles fossem dominados por sete anos pelos povos midianitas.

Quando se abandona ao Senhor, Ele não lhe lançará em uma cova, Deus não traz o mal.

Ocorre que ao abandoná-lo, passa-se a andar por este mundo sem a direção que sua presença traz. Por exemplo, diante de um problema, não se tem clareza, não há estratégia, não há consolo, não há paz  e direção para passar pelas provações.

A mão dos midianitas veio sobre Israel e a vida do povo de Israel era perder batalhas e fazerem covas pra enterrar o resultado dessas perdas, seus mortos.

SEUS PROJETOS ESTÃO PARALISADOS? VOCÊ SE SENTE UM PERDEDOR?

Tudo o que Israel projetava morria no projeto, aquilo que era plantado não vingava.

Quantas vezes nós andamos sem a presença do Senhor e os projetos não saem do lugar.

Tudo o que eles semeavam, plantavam e projetavam, logo aparecia alguém pra afrontar e roubar-lhes.

E os inimigos prevaleciam e destruíam tudo o que Israel plantava, não havia comida.

Assim que a colheita saía, aparecia uma grande turma grande pra pegar e comer, levavam o gado e tudo mais que houvesse.

O inimigo da nossa alma não brinca de roubar, matar e destruir, ele quer absolutamente TUDO.

A prosperidade, a riqueza, a paz, foi tudo embora junto com a presença do Senhor, porque quem nos ajuda a administrar aquilo que temos é o Senhor.

Quando aquele povo rebelde resolve clamar ao Senhor e consultar quais as coisas que eles fizeram que entristeceram ao coração do Pai, Deus usa primeiramente um profeta pra falar ao povo, depois Deus envia um anjo.

Quanto tempo é necessário para identificar quais são as coisas que nós fazemos com as nossas mãos que retiram a proteção do Senhor de nossas vidas?

Precisamos clamar a Deus pelo conserto, por um alinhamento de postura, uma mudança de mentalidade e de atitudes.

Para servir a Deus e gozar a proteção Dele o ego tem que morrer, assim como a semente do trigo tem que morrer pra germinar.

 

CLAME A PROTEÇÃO DE DEUS E ELE FARÁ O IMPROVÁVEL.

Quando há um clamor do seu povo naquele momento, Deus ouve e envia o anjo.

O homem a quem Deus escolhe para liderar o povo e mudar o quadro de Israel era Gideão que estava malhando trigo num lugar escondido, impróprio pra isso, para preservar o patrimônio dele e não ser saqueado.

Resumindo…Gideão com medo de perder o pouco que possuía, estava naquele momento, na postura de um covarde, egoísta, defendendo o seu, preocupado apenas em proteger o seu mínimo pra sobreviver.

Gideão estava sendo o famoso “Zé desculpinha”, tinha uma mentalidade de sobrevivência, seu foco era no problema de ser roubado, uma mentalidade de escassez, preocupado apenas com o básico necessário pra sobreviver.

As vezes nós damos desculpas para não deixar Deus entrar e tomar conta do que achamos que somos capazes de administrar.

Achamos que precisamos ter todas as condições favoráveis para ajudar o outro, para participar do ministério, pra ofertar o trabalho e na obra, para ofertar na vida de um profeta ou de um irmão necessitado.

VOCÊ TEM CORAGEM DE DEPENDER DE DEUS?

Não temos coragem de ofertar na dificuldade, não temos coragem de depender de Deus, queremos contar com o que é certo, depender da nossa capacidade.

Quer ver uma atitude covarde?

Ficar escondido como Gideão ficou, viver com medo de conviver e se desviar, com medo de estender a mão e se contaminar, com medo da fé que se tem não ser suficiente pra se manter puro e salvo até a volta do Mestre.

Um cristianismo que é só de fala? 

Medo de assumir um compromisso com o Reino de Deus e ser criticado.

Você vai ser criticado, perseguido e afrontado toda vez que se posicionar a favor de fazer o bem e esse é o verdadeiro evangelho.

Bem aventurado aquele que passar por isso por amor ao nome de Cristo.

Gideão coloca o foco dele o tempo todo nas dificuldades naturais que possuía, mas a vitória não dependia dele saber manejar a espada, assim como a sua vitória não depende de você, nem ao menos da força do seu braço.

Quando o anjo cutuca Gideão já profetiza na vida dele.

Deus vê o seu amanhã.

Para Ele você já é aquilo que Ele te criou pra ser.

Onde há um covarde, ele vê o varão valoroso.

Deus não se importa com o que você pensa que você é, Ele te chama pela identidade que Ele quer te dar.

Gideão frente ao sobrenatural age com incredulidade, como uma pessoa “pé no chão”, aquilo que fomos ensinados a ser.

É o mesmo que dizer para Deus: – Amigo, se você me acha mesmo bom, cadê o cumprimento das suas promessas?

Porque essa luta e sensação de desamparo?

Você seria capaz de viver confiando que Deus proverá em sua vida à medida que faz o que ele te mandou fazer?

Cuidado com o que você ora. Se você ora pedindo fé, pode ser que a sua vida estreite até que sua única alternativa ser esperar uma provisão do Senhor e contemplar o sobrenatural.

 

DÊ PASSOS EM DIREÇÃO À PROMESSA

Gideão começa a se alinhar à vontade de Deus e começa a perceber que Deus o estava capacitando, protegendo e enviando provisão.

O temor que Gideão tinha dos homens começa a cair quando ele abre mão de ser compreendido.

O que Deus faz na nossa vida não tem que fazer sentido para os outros!

Era em outras palavras, como se o anjo dissesse a Gideão: – Vai nessa covardia de força que você tem mesmo,  porque você está debaixo de palavra profética, já sei quem você será amanhã se escolher os caminhos do Senhor.

Deus não envergonha ninguém a quem deu uma palavra profética e esse alguém decidiu aceitá-la e esperar o cumprimento, se alinhando em postura.

Muitas vezes queremos ser como Tomé, ter os pés no chão por garantia, queremos um cenário seguro onde a promessa seja visível aos olhos e passível de ser tocada.

 A escolha de acreditar na promessa e jogar a rede debaixo de uma palavra é nossa, mas se Deus mandar você jogar a rede, decerto o peixe irá aparecer.

Gideão insiste em questionar a Deus, mostrando para Deus como ele se via pequeno e Deus insiste que não é a capacidade de Gideão que irá ferir os midianitas, mas o poder de Deus que atuava sobre a vida Dele.

Deus estava dizendo a ele que a sua presença era o diferencial pra vencer batalhas improváveis de ganhar.

Depois de Deus insistir com ele, ele ainda tem a mentalidade de gente derrotada, ele precisa de ver sinais para crer.

Foi preciso apresentar sua oferta e o anjo do Senhor a consumir diante dele pra crer que aquele era um anjo de Deus.

Depois de se aliançar com Deus e ver que era ele mesmo, começa a receber as instruções específicas.

Tem instruções que são gerais, estão no livro da lei, mas tem instruções que Deus trará ao seu próprio coração.

A primeira instrução pra Gideão foi destruir um altar que o pai dele construiu, havia um apego familiar e emocional.

Quantas vezes é preciso ter coragem pra fazer o mesmo em nossas vidas?

Quantas pessoas construíram em nossas vidas altares, situações e pontos onde colocamos foco e acabamos tirando os olhos de Deus?

Muitas vezes você vai ter que cortar altares de idolatria em sentido amplo, que sua família edificou para algo que não engrandece o nome do Senhor, seja qual for: como dinheiro, sexo, comida, tristeza, depressão, por exemplo.

Gideão era medroso, fez o que Deus lhe ordenou a noite, escondido, mas fez.

Muitas vezes confiar em Deus vai implicar em fazer o que ele ordenou, mesmo com medo, confiando na palavra, ainda que não haja sinais.

Deus é tão fiel que quando Gideão é apontado por quebrar o altar da idolatria, Deus acalma o coração dos adversários e eles caem em si.

Os inimigos pensaram em seu interior: – Se Baal fosse bom, ele tinha livrado a gente, matado ele.

Toda vez que Deus lhe der uma missão para peleja, e lhe der uma ordem para falar a palavra Dele, Ele irá preparar os corações para receber.

Não é a sua capacidade ou a força de seu braço que o fará vencer suas maiores batalhas, mas a presença de Deus.

Gideão segue confiando em Deus mas precisando o tempo todo de sinais.

Entretanto, após os sinais, ele começa a se alinhar com o que a palavra de Deus disse a respeito dele e começa a vencer as batalhas e contemplar o agir de Deus.

A postura desse homem antes oprimido, com uma palavra profética sobre si, nos traz uma reflexão que crer em Deus, criar intimidade, exige coragem.

Deus enxerga o seu amanhã.

Creia nas promessas, porque Deus é capaz de fazer em sua vida, independente de como está o seu quadro atual, independente do cenário e da geografia que você pode contemplar com os seus olhos naturais.

Não seja como o povo de Israel naquele tempo, caminhando sem a presença de Deus, ainda há tempo e esperança para que sua vida seja renovada pela presença de Deus. 

Arrependa-se e receba o melhor da parte de Deus, escute a voz de Deus e confie.

Alinhe a sua postura com o que é palavra profética sobre sua vida, e deixe Deus trabalhar!!!!!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *